2024: Ano da Oração rumo ao Jubileu

O Jubileu é um momento significativo na vida da Santa Igreja, convocado para uma pausa restauradora. Ordinariamente, ocorre a cada 25 anos, mas os papas podem convocar Jubileus Extraordinários conforme a necessidade da Igreja e a orientação do Espírito Santo.

O Jubileu de 2025 se aproxima, com o tema escolhido pelo Papa Francisco: Peregrinos da Esperança. Tocado pela Misericórdia do Pai, somos chamados a viver cheios de Esperança neste mundo.

Estima-se a presença de 32 milhões de peregrinos em Roma para o Jubileu 2025. As datas de abertura e encerramento serão anunciadas na Bula de Proclamação em 9 de maio de 2024.

2024 – O ANO DA ORAÇÃO

O Papa Francisco designou 2024 como o “Ano da Oração” para toda a Igreja, preparando-se para o Jubileu de 2025, depois do ano de 2023 ter sido dedicado à reflexão sobre os documentos e ao estudo dos frutos do Concílio Vaticano II. Este ano enfatiza a centralidade da oração individual e comunitária nas Dioceses, propondo “peregrinações de oração”.

Para além disso, para viver este ano da melhor forma, será publicada uma coleção de “Apontamentos sobre a oração”, para recolocar no centro a profunda relação com o Senhor, através das múltiplas formas de oração contempladas na rica tradição católica.

Cada um é convidado a viver com esperança, como nos indica o santo padre na carta que escreveu ao escolher o tema do Jubileu:

“Devemos manter acesa a chama da Esperança que nos foi dada, e fazer de tudo para que cada um reconquiste a força e a certeza de olhar para o futuro com o coração aberto, confiante. O próximo Jubileu poderá contribuir muito com a recomposição de um clima de Esperança e de confiança como sinal de um renascimento, do qual todos sentimos a urgência. ”

Junto ao Papa Francisco, durante 2024, rezaremos a oração do Jubileu 2025, alimentando a esperança e a transformação espiritual:

Pai que estás nos céus,
a fé que nos deste no
teu filho Jesus Cristo, nosso irmão,
e a chama de caridade
derramada nos nossos corações pelo Espírito Santo
despertem em nós a bem-aventurada esperança
para a vinda do teu Reino.

A tua graça nos transforme
em cultivadores diligentes das sementes do Evangelho
que fermentem a humanidade e o cosmos,
na espera confiante
dos novos céus e da nova terra,
quando, vencidas as potências do Mal,
se manifestar para sempre a tua glória.

A graça do Jubileu
reavive em nós, Peregrinos de Esperança,
o desejo dos bens celestes
e derrame sobre o mundo inteiro
a alegria e a paz
do nosso Redentor.

A ti, Deus bendito na eternidade,
louvor e glória pelos séculos dos séculos.

Amém

HISTÓRIA

O Jubileu, uma tradição iniciada em 1300, foi adaptado pelo cristianismo de um costume judaico. Originalmente, ocorria a cada 50 anos, mas mudou para 25 anos. O Jubileu Ordinário de 2025 será o vigésimo sétimo. Os papas também convocam Jubileus Extraordinários em momentos cruciais da história da Igreja, como guerras ou epidemias.

Durante o Jubileu, os fiéis peregrinam aos túmulos dos apóstolos Pedro e Paulo, além das Basílicas papais de Roma, passando pela Porta Santa, seguindo as orientações da Igreja. No último Jubileu Extraordinário da Misericórdia, o Papa Francisco estendeu a tradição da Porta Santa a nível mundial, permitindo que cada catedral ou santuário diocesano fosse um local de encontro com a Misericórdia de Deus durante o Jubileu.

 

 

Fonte: CNBB

Agenda Diocesana

Nenhum evento encontrado!